A Reencarnação para a Religião Divina

Imortalidade da Alma e Reencarnação
Ensinou Alziro Zarur: “A Proclamação do Novo Mandamento afirma a imortalidade da Alma e a reencarnação dos Espíritos; confirma a possibilidade, por permissão de Deus, da comunicação entre encarnados e desencarnados; reafirma a permanente presença de Deus em cada um de Seus filhos”.
(Proclamação do Novo Mandamento de Jesus, em 7 de Setembro de 1959, em Campinas, SP)

Reencarnação, oportunidade nova
Em Apocalipse sem medo, páginas 73 e 74, escreve Paiva Netto:“Não deixemos escapar da memória o que prometemos, na Esfera Espiritual, realizar na Terra em benefício dos semelhantes. Geralmente nos estamos quitando de erros cometidos em existências anteriores. Quero reiterar o seguinte: reencarnação não é castigo de Deus. Ao contrário, é a Sua misericórdia concedendo-nos novas chances. É melhor do que o inferno eterno. Como um pai vai desejar que o seu filho, por mais que tenha errado numa vida de 50, 60, 70, mesmo 100 anos, passe toda a Eternidade no sofrimento infernal, nas chamas que não consomem? (...)”.