Proclamação do Amor de Deus

Data histórica completa 60 anos!

Da Redação
|
02/09/2019 às 14h30 - segunda-feira

Em 05 de setembro de 1959, na cidade do Rio de Janeiro/RJ, o saudoso proclamador da Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo, Alziro Zarur (1914-1979), realizava a Proclamação do Amor de Deus.

Inspirado pelo Santo Evangelho de Jesus, segundo João, 13:34 e 35, que traz o Seu Novo Mandamento "Amai-vos como Eu vos Amei. Somente assim podereis ser reconhecidos como meus discípulos", Zarur preconizou o Amor de Deus exemplificado pelo Divino Mestre, ao dizer que Jesus nos Amou tanto quanto Ele Ama o Pai.

Arquivo BV

Em 7 de setembro de 1959, a multidão recebia Alziro Zarur no antigo Hipódromo do Bonfim (atual Praça Legião da Boa Vontade), em Campinas, SP, durante a Proclamação do Novo Mandamento de Jesus, dois dias depois da Proclamação do Amor de Deus. 

Na mesma ocasião, explicou a diferença entre a Regra Áurea de Moisés e o Mandamento Novo do Cristo, o qual não era uma repetição, tampouco um acréscimo aos Dez Mandamentos, mas, sim, o único caminho possível para a salvação, que é o Amor, quando Jesus diz aos Seus discípulos:

“Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim” (Evangelho de Jesus, segundo João, 14:6).

O Amor Divino como Base e Inspiração

A compreensão da existência de um Amor Sublime, sem rancores e egoísmos como evidencia a percepção humana, acessível a todos nós, como nos mostrou o Divino Amigo, em sua primeira vinda visível à Terra, nos fortalece para que continuemos levando essa mensagem Ecumênica e esclarecedora cumprindo o Supremo Objetivo da Religião do Terceiro Milênio:

Supremo objetivo: Preparar os caminhos da Volta Triunfal de Jesus ao planeta Terra1, que Ele fundou2, com a formação do Seu Rebanho Ecumênico3; e efetivar, ampliando sempre, sua Campanha Permanente de Valorização do Espírito Eterno do ser humano — raiz do verdadeiro progresso das criaturas terrenas, porque a reforma do social vem pelo espiritual —, no cumprimento de sua

Missão Precípua, que é o esclarecimento espiritual, com a consequente salvação de vidas e Almas para Deus, pelo conhecimento da Verdade e pela prática da Caridade e da Justiça, aliadas no exercício da Fé Realizante, ou Caridade do Novo Mandamento do Cristo, que se firma no binômio Verdade e Caridade, estabelecido pelo saudoso Proclamador da Religião Divina, Alziro Zarur. 

Alziro Zarur também revelou que Jesus fundou a Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo ao nos trazer o Mandamento Novo do Excelso Pegureiro, que durante quase dois mil anos foi esquecido. Ele é a base da Religião do Amor Universal e seu presidente-pregador, José de Paiva Netto, propaga a todo mundo, inclusive na Organização das Nações Unidas (ONU), essa mensagem que esclarece e liberta o Espírito das criaturas.

Veja o relato do Presidente-Pregador da Religião Divina sobre esse dia histórico e o discurso da Proclamação do Amor de Deus publicados no livro Paiva Netto e a Proclamação do Novo Mandamento de Jesus — A Sagra heroica de Alziro Zarur (1914-1979) na Terra, páginas de 120 a 122. Clique aqui e adquira o seu exemplar!

Lançamentos da Academia Jesus, o Cristo Ecumênico, o Divino Estadista — uma homenagem aos 60 anos da Proclamação do Novo Mandamento de Jesus, realizada por Alziro Zarur, em 7 de setembro de 1959, na cidade de Campinas, SP. 

+ Fique por dentro das ações de promoção Espiritual, Social e Humana que a Religião Divina oferece sob a bandeira do Novo Mandamento

Jesus escolheu você. Atenda, na Religião do Amor Universal, o chamado do Divino Mestre! 

Venha aprender mais sobre o Novo Mandamento de Jesus e como transforma a vida das pessoas para melhor! Dirija-se ao Templo da Boa Vontade, em Brasília, DF, ou a Igreja Ecumênica da Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo mais próxima de você. Para outras informações, ligue: 0300 10 07 940  (custo de uma ligação local + impostos).

___________
Volta Triunfal de Jesus ao planeta Terra — “Não vos deixarei órfãos. Eu voltarei" (Evangelho, consoante João, 14:18).

Ele fundou — “No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por Ele, e nada do que se fez foi feito sem Ele: Cristo Jesus” (Evangelho, segundo João, 1:1 a 3).

Formação do Seu Rebanho Ecumênico — “Ainda tenho outras ovelhas, que não são deste aprisco. A mim me convém conduzi-las. Elas ouvirão a minha voz. Então, haverá um só Rebanho para um só Pastor” (Evangelho, consoante João, 10:16).

Avalie este conteúdo