Em 1983, Paiva Netto realizava a Proclamação de Jesus Vivo

Da Redação
|
26/03/2018 às 20h15 - segunda-feira

Popularmente, o dia 1o de abril é conhecido como o dia da mentira. Mas o Presidente-Pregador da Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo, José de Paiva Netto, exaltando a Vitória de Jesus sobre a maior de todas as mentiras, a morte, estabeleceu a data como o Dia da Verdade.

Gilberto Bertolin

O presidente-pregador da Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo, José de Paiva Netto, exibe o Livro "Jesus".

Isso ocorreu em 1o de abril de 1983, na tradicional Casa D’Itália, em Salvador, BA, quando Paiva Netto realizou a Proclamação de Jesus Vivo. Na ocasião, 258 emissoras de rádio e TV transmitiram, em rede, para o Brasil e países da América do Sul, o histórico evento, que ocorreu numa Sexta-Feira Santa.

+ Dia da Verdade, pelo triunfo da Vida em toda a parte!

Em sua prédica na ocasião, o Irmão Paiva afirmou: “Anunciando nessa data que Jesus vive, fraterna contribuição a todos os que acreditam na existência eterna, a Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo transformou o chamado dia da mentira no Dia da Verdade: Na Sua vitória sobre a morte está a mola impulsionadora do Cristianismo, a certeza do triunfo, sobre si mesmos, dos Seus discípulos: Jesus está vivo! A grande Mensagem da Semana Santa na atualidade, quando os povos insistem em invocar a morte, fazendo dela a sua deusa, é que o Divino Chefe nunca esteve realmente morto. O Espírito não se extingue. Razão por que somos imortais. Fomos criados à imagem e semelhança do Altíssimo (...)”.

Tela: Carl Bloch (1834-1890)

Detalhe da obra: A ressurreição.

O líder da Juventude Legionária nos convida a exaltar sempre a Ressurreição do Divino Mestre*1: “Na verdade, os mortos não morrem. Para os que têm ‘olhos de ver e ouvidos de ouvir*2’, repetimos sempre, a morte é um boato. Ao derrotá-la, Jesus pôde demonstrar o que dissera na Boa Nova dos relatos de João, 16:33: ‘Eu venci o mundo’. E o Mestre quer que, com Ele, igualmente o façamos. Quando as nações conhecerem melhor a realidade da vida espiritual, eterna, vão reformular tudo nos relacionamentos sociais, inclusive no âmbito planetário”*3.

+ Conheça a Proclamação da Majestade de Jesus, feita pelo saudoso Irmão Alziro Zarur, proclamador da Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo.

Divulgação

Jovens Ecumênicos da Boa Vontade de Deus presentes na Proclamação Jesus Vive!

Outros fatos que marcaram a data

O escritor Paiva Netto fez o lançamento do Livro Jesus, no qual discorre sobre a Majestade do Cristo de Deus. Na ocasião, ele também lançou o disco Negrada — Jesus, o Grande Libertador!, que em pouco tempo chegou à marca de 100 mil cópias vendidas, uma conquista inédita no gênero musical erudito. Em virtude do sucesso alcançado, essa obra do compositor Paiva Netto foi executada no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, sob a regência do renomado maestro Isaac Karabtchevsky, que na época dirigia a Orquestra Sinfônica Brasileira (OSB). A mais tradicional Casa da Cultura carioca ficou superlotada para assistir ao 3o Concerto da LBV de Músicas Clássicas, realizado 29 dias depois do lançamento da composição.

A mensagem de Esperança e renovação no Bem trazida pelo Irmão Paiva em 1o de abril de 1983 foi publicada em inúmeros jornais, do Brasil e do exterior, e até hoje fortalece os corações, principalmente por meio do trabalho perseverante da Juventude da Boa Vontade, que promove inúmeras ações para propagar esses ensinamentos.

 + Você pode ouvir essas e outras músicas vibrantes do compositor Paiva Netto, baixando o aplicativo Boa Vontade Play, pela loja de aplicativos do seu celular. 

FAÇA PARTE DA JUVENTUDE LEGIONÁRIA!

Dirija-se à Igreja Ecumênica da Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo mais próxima de sua casa. Para informações, ligue: 0300 10 07 940 (custo de ligação local mais impostos).

___________________________

*1 Leia a emocionante passagem que relata a Ressurreição de Jesus no Santo Evangelho, segundo João, capítulo 20.

*2 “Olhos de ver e ouvidos de ouvir” — Esta frase se encontra no Corão Sagrado, 32a Surata (“As Sajda”):12: “(...) Ó Senhor nosso, agora temos olhos de ver e ouvidos de ouvir (...)”. Também no versículo 8 do capítulo 8 do Evangelho de Jesus, segundo Lucas, podemos ler: “(...) Quem tem ouvidos de ouvir ouça”.

*3 Os trechos citados constam do artigo “A sublime existência entre nós”, de Paiva Netto.

Avalie este conteúdo