3 dicas de como educar seus filhos para o Bem

Wellington Carvalho
|
22/01/2019 às 11h00 - terça-feira

A rotina corrida e cheia de compromissos, as dificuldades financeiras, enfim, situações comuns do dia a dia, podem impedir que você dê a devida atenção aos pequenos que tanto ama. Ou, ainda, minar o tempo de que dispõe para acompanhar de perto o desenvolvimento deles.

Por isso, se você é mãe, pai ou responsável por uma criança, é muito provável que frequentemente se questione sobre como educar seus filhos da melhor maneira possível.

shutterstock

Quando o assunto vem à mente, pode se pensar que preenchê-los com uma educação de qualidade, cursos — que são importantes — sejam o suficiente. Mas, como cuidar deles e instrui-los no caminho dos bons valores? E mais: como ensiná-los a lidar com as dificuldades de hoje e as que um dia virão?

Afinal, em cada fase da vida a criança terá desafios a enfrentar. Diante disso, onde encontrar um apoio eficaz para preencher as lacunas que jamais gostaríamos de deixar na educação das crianças? Por isso, confira nossas 3 dicas de como educar seus filhos.

1. Incentivo à religiosidade

Arquivo rJEC!
A nossa primeira e preciosa dica de como educar seus filhos é promover esse sentido de religisiodade na criança. Compreenda que aqui não falamos restritamente em religião, pois a religiosidade existe independentemente de professarmos alguma tradição religiosa.

Ela “é inerente ao indivíduo, mesmo quando este se declara ateu”, esclarece a Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo. O que esse sentimento que nasce com o ser humano desperta é a fraternidade, solidariedade, empatia, respeito, entre outros tantos bons valores. Afinal, num mundo com tantos problemas, quem não quer ver seus filhos sendo justos, honestos, felizes e agindo de forma com que as pessoas encontrem felicidade verdadeira?

O famoso rei Salomão recomendou, no livro de Provérbios, 22:6:

Educa a criança no caminho em que deve andar, e, até quando envelhecer, não se desviará dele”.

Ou seja: quando seu filho recebe uma educação envolvida com esses Ensinamentos Divinos, a probabilidade de que será um adulto mais consciente para consigo mesmo e que fará a diferença no mundo será muito maior.

O exercício da religiosidade incentiva também os pequenos a se proteger, pois se sentem fortalecidos e aprendem que não podem, nem devem, aceitar o que é mal (tanto para ele próprio quanto para com os outros). Não à toa, o educador José de Paiva Netto, Presidente-Pregador da Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo, afirma:

“A estabilidade do mundo começa no coração da criança. Protegê-la é acreditar no futuro”.

Apresentada essa primeira dica, veja as duas próximas que fortalecem e exemplificam como viver este sentido de religiosidade no dia a dia da sua família.

+ Conheça 3 histórias que demonstram como as crianças são capazes de compreender os assuntos divinos

2. Acesso ao Conhecimento Divino

Em Seu Santo Evangelho, segundo Mateus, 19:14, Jesus, o Cristo Ecumênico, o Divino Estadista, advertiu:

“Deixai vir a mim os pequeninos, não os impeçais, porque deles é o Reino dos Céus”.

Mônica Mendes

Belo Horizonte, MG — Os pais Andréia e Cleber Mendes, conscientes do compromisso com o crescimento espiritual do filho André Luiz, leem juntos a nova edição da coleção infantil A vida de Jesus.

Dentre outros ensinamentos, isto significa dizer que as crianças também merecem e precisam de acesso ao conhecimento espiritual divino. Contudo, a criança não conseguirá fazer isso sozinha. Por isso, cabe às mães, ao pais, avós e responsáveis orientá-la, deixá-la irem ao Cristo, portanto, a tudo o que Ele representa: respeito, generosidade, humildade, confiança em fazer o que é certo e em si mesma.

Esse desenvolvimento também traz bem-estar às crianças, conforme verificou o estudo Concepções acerca da Religiosidade: a Perspectiva da Criança. E a satisfação individual é fator importante para se atribuir maior significado à própria vida. Outros estudos também atestam que, ao experimentar essa felicidade, as crianças apresentam mais facilidade em aprender.

E para aplicar essa dica de como educar seus filhos, a nossa sugestão é que se crie em casa o hábito de leituras, filmes e conteúdos que enalteçam os bons valores. Realize o estudo do Evangelho-Apocalipse de Jesus e a prática da Oração (nossa próxima dica).

Na Religião do Terceiro Milênio, sugerimos que este momento aconteça pelo menos uma vez na semana, sempre no mesmo dia e horário. Faça esse exercício! Ao promover o conhecimento dos assuntos Divinos, você ainda perceberá uma harmonia e melhor integração entre todos na família.

3. Exercício da Oração (prece, reza, meditação)

Arte: Gabriel Estevão

Convide todos a fazer um minuto de silêncio, assim, cada um poderá, pelo pensamento, pedir ou agradecer ao Cristo. Leia o Tratado do Novo Mandamento de Jesus (link), a partir da revista Jesus Está Chegando! e, em seguida, realize uma Prece. Na nossa página de Orações, você encontra uma coletânea ecumênica de preces, reunida pelo presidente-pregador da Religião do Terceiro Milênio.

O exercício de orar, rezar, meditar (pois a Religião Divina proclama que todos se assemelham) é uma grande força para ajudar os filhos a se afastar dos males do mundo. Eles irão conseguir dizer não a tudo o que fizer mal a eles próprios e aos outros.

Explique à criança que é possível falar com Deus, essa Energia Superior a todos os problemas humanos. Isso dará a ela uma grande autonomia, pois ensina que ela pode buscar forças nos momentos difíceis e até mesmo a agradecer, mesmo quando houver dificuldades.

Quem ensinou que é possível falar com Deus foi o próprio Cristo ao proferir a Prece Ecumênica do Pai-Nosso (Evangelho, segundo Mateus, 6:9 a 13). E nesse exercício, a criança pode pedir por ela, mas também por seus familiares e amigos, desenvolvendo em si a generosidade.

Essas são 3 dicas de como educar seus filhos para o Bem. Vale a pena investir nelas e perceber os benefícios. Se não sabe por onde começar, fique tranquila, fique tranquilo, pois neste post você conhece algumas formas de como aproximar as crianças de Jesus, o Educador Celeste!

Avalie este conteúdo