Quem é Deus?

Da Redação
|
04/04/2017 às 08h00 - terça-feira

Atualmente, renomados cientistas já consideram que o Universo, por tamanha perfeição, tenha sido criado a partir de uma Força Superior, denominada e conhecida por muitos como “Deus”. Contudo, será que Ele tem forma humana, elege privilegiados ou é vingativo? Onde Ele está? E mais: o Criador do Universo estaria presente em uma única religião? Sobre esse instigante tema a Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo apresenta as suas contribuições.

+ A Origem da Vida — Quem somos, de onde viemos e para onde vamos?

Jesus, o Cristo Ecumênico, o Divino Estadista, ao dialogar com a samaritana no Poço de Jacó, ensinou que “Deus é Espírito” (Evangelho, segundo João, 4:24). Revelação que, por si só, se contrapõe à ideia do deus antropomórfico, criado à imagem e semelhança do ser humano, ainda imperfeito. Sobre o assunto, escreve José de Paiva Netto, presidente-pregador da Religião do Terceiro Milênio, em seu livro Reflexões da Alma, versão pocket, p. 135: “(...) Um dos maiores óbices a serem vencidos pelos seres humanos na grande trajetória para a compreensão de Deus, sob o ponto de vista da Ciência, é deliberar a respeito de que estão pesquisando: sobre Que ou Quem? Ou sobre o Deus Quem e/ou Quê(não o quê, como uma lata na rua, ou um pedaço de papel rasgado), todavia um Quê Divino, o qual, quando a Ciência O decifrar, abrir-lhe-á horizontes em dimensões múltiplas da Sabedoria e da Moral quintessenciadas (...)”.

Shutterstock

LEIA TAMBÉM OS ARTIGOS DO ESCRITOR PAIVA NETTO:

+ Ecce Deus! 
Deus tem muitos sinônimos

Alziro Zarur (1914-1979), saudoso proclamador da Religião do Terceiro Milênio, definiu em seu “Poema do Deus Divino”:

Poema do Deus Divino

O Deus que é a Perfeição, e que ora eu tento
Cantar em versos de sinceridade,
Eu nunca O vi, como em nenhum momento
Vi eu o vento ou a eletricidade.

Mas esse Deus, que é o meu eterno alento,
Deus de Amor, de Justiça e de Bondade,
Eu, que O não vejo, eu O sinto de verdade,
Como à eletricidade, como ao vento.

E O sinto na ânsia purificadora,
Na manifestação renovadora
Do Belo, da Pureza, da Afeição.
Com Ele falo em preces inefáveis,
Envolto em vibrações inenarráveis,
Que me trazem clarões da Perfeição. (...)

Bondade — que os pecados não consomem —
Do Espírito Divino aos filhos Seus:
Deus sempre desce até Seu filho, o homem,
Quando o homem sobe até seu Pai, que é Deus!

Pois creio é nesse Deus imarcescível
Que ampara a Humanidade imperfeitíssima:
Deus de uma Perfeição inacessível
À humana indagação falibilíssima.

"DEUS É AMOR"

Ao falar sobre Deus, a Origem de tudo, João Evangelista O definiu em sua Primeira Epístola como “Amor” (4:16). Para explicar melhor tal afirmação que é tão simples, mas ao mesmo tempo tão profunda, esclarece o presidente-pregador da Religião do Amor Universal, em seu livro Diretrizes Espirituais da Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo, volume 3, p. 312: “'Deus é Espírito', revelou Jesus. Antes de ser visto é para ser vivido na intimidade humana, como Amor! A Face do Criador Supremo só pode ser identificada na Alma das Suas criaturas: 'Amai-vos como Eu vos amei. Ninguém tem maior Amor do que doar a própria Vida pelos seus amigos', conforme ensinou o Cristo. Eis aí a Face de Deus: quanto mais amamos, mais Ele se manifesta em nós”.

Também sobre esse tema, esclarece o nobre Dr. Bezerra de Menezes, coordenador no Mundo Espiritual da Revolução Mundial dos Espíritos de Luz, na Quarta Revelação, a Religião Divina: “Deus é o Espírito mais evoluído, a soma de todo o Bem conhecido e existente, que se transforma na palavra Amor. Portanto, Deus, a Entidade, já não é mais um Ser único [como se fosse um ser humano], e sim a própria existência da suprema colocação do Universo. Tudo o que é constituído no Universo é Deus [não numa referência ao panteísmo], porque o Criador é feito desse material sinergético chamado Amor. O Amor é a conclusão de tudo, é a Suprema Vida, é o Supremo Ser. Então, Ele é a Entidade Amor. E amor no mais alto conhecimento, raciocínio e interpretação” (revista Jesus Está Chegando!, ed. 117, p. 37).

Dessa forma, compreende-se que Deus, isto é, o Amor, encontra-se em todo o Universo. Ele não está restrito a uma religião, a um campo do saber humano ou a um grupo seleto de pessoas. O Pai Celestial está em todo lugar, inclusive dentro de nós (Boa Nova do Cristo, segundo Lucas, 17:21), na parte boa que cultivamos internamente e nas Boas Ações que praticamos! Trata-se do Divino Ser que rege, governa e controla o Cosmos, no respeito ao livre-arbítrio de suas criaturas em evolução.

Por isso, não O enxergamos como um deus punitivo, que se vinga dos seres humanos. Aliás, quanto à Justiça Divina, vale a pena recorrermos ao esclarecimento que o presidente-pregador da Religião Divina nos oferta em seu mais recente livro Jesus, a Dor e a origem de Sua Autoridade — O Poder do Cristo em nós, p. 256 (edição tradicional): “Não é Deus Quem pune. Somos nós mesmos que nos castigamos ao transgredir — e com que reincidência! — a Sua Lei. Não queiramos reprisar, nos Assuntos Eternos, o velho hábito da impunidade humana. Esse péssimo vício provoca consequências terríveis, pois é um grande incentivo ao crime. Ou Vocês ignoram isso? Sabem-no muito bem e o lamentam”.

VEJA TAMBÉM O QUADRO “PERGUNTE AO EVANGELHO DE JESUS” SOBRE O TEMA: "QUEM É DEUS?". O quadro é um espaço criado pela Academia Jesus, o Cristo Ecumênico, o Divino Estadista, com o objetivo de esclarecer dúvidas do cotidiano a respeito das Escrituras Sagradas. Você pode acompanhá-lo no canal da Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo no YouTube, bem como na Boa Vontade TV e na Super Rede Boa Vontade de Rádio. Você também tem alguma pergunta ou sugestão a compartilhar? Então, mande para: evangelho@boavontade.com.

Portanto, se quisermos compreender em profundidade esse Amor Divino, devemos respeitar as recomendações que vêm do Pai Celestial e que visam à felicidade humana. É necessário, principalmente, vivenciar esse sentimento da maneira mais sublime, com a prática constante do Bem, tornando nossas existências e a de nossos semelhantes cada vez melhores. Por fim, destacamos mais uma vez esta reflexão do líder da Boa Vontade: “A Face de Deus é o Amor. Quanto mais amamos, mais Ele se manifesta em nós”.

Quer se inspirar nesse Amor Solidário Divino? Confira também a bela composição O Novo Mandamento de Jesus, do Oratório O Mistério de Deus Revelado, de autoria do compositor Paiva Netto. Você pode acompanhar outras belas Músicas Legionárias na nossa página e no canal no Youtube.

 

__________________________

Colaboração: Wellington Carvalho de Souza

Avalie este conteúdo