Talento, tempo e propósito espiritual

Todo mundo tem um? Como identifica-los e saber se estamos no caminho certo?

Da Redação*
|
18/04/2018 às 15h25 - quarta-feira

Tratar sobre os nossos talentos, dons e habilidades, é um tema que sempre gera muitas dúvidas! Inclusive, porque identificá-los e desenvolvê-los em nós não se trata apenas do campo profissional no qual atuaremos, mas também, como importantes ferramentas para cumprimos com o nosso propósito espiritual na Terra.

Shutterstock

Nos ensina a Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo que não nascemos por acaso, todo indivíduo possui uma Agenda Espiritual, na qual estão contemplados desafios, situações e compromissos que precisamos passar e vencer nessa existência. Ela é estabelecida por nós, na Pátria da Verdade, antes de reencarnamos. Seu objetivo é fazer com que o ser humano cresça e amadureça espiritualmente.

Sendo assim, a fim de que possamos cumpri-la integralmente, todos possuímos algum talento. Mas, então, como saber se estamos utilizando-o da melhor forma, sem perder tempo? Como eles são estabelecidos a cada reencarnação? Existem sinais para compreender quais são os nossos?

Podcasts 

Confira a resposta dessas e outras perguntas a seguir, no quadro “Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo responde”, da Super Rede Boa Vontade de Rádio. Elas são dúvidas enviadas pelos ouvintes da emissora, que trabalhou o tema: “Talento, tempo e missão”. Quem responde é o ministro-pregador da Religião Divina Marco Dametto:

PERGUNTA 01 — Sou formada em enfermagem mas atuo como gerente em uma loja há anos. Sinto que estou perdendo minha vida assim, gastando meu talento. Porém, se não consigo encontrar uma vaga nessa profissão de enfermagem, isso é visto como um desperdício espiritual dos talentos que Deus me deu?

 

PERGUNTA 02 — Como funciona essa questão dos talentos que a gente desenvolve ao longo da vida?  Porque assim, se já tivemos muitas reencarnações, carregamos várias capacidades de outras vidas. E por que só manifestamos algumas? Elas têm um tempo certo para aparecer? Ou já nascemos com todas?

 

+ O que é Reencarnação e por que ela é necessária?

PERGUNTA 03 — Estou sempre acompanhando a programação e já ouvi falar na história de vida do saudoso Proclamador da Religião Divina, Alziro Zarur (1914-1979), e do presidente-pregador desta Casa Bendita, José de Paiva Netto. Um foi despertado para a sua missão através de um recado espiritual e o outro através de um folheto. Queria saber se todo mundo recebe um sinal e que na hora certa vai despertar para aquilo que a pessoa precisa fazer nessa encarnação.

 

PERGUNTA 04 — Eu passei a vida toda trabalhando e cuidando das minhas coisas, da minha vida. Agora que venho aprendendo sobre a Espiritualidade, sinto que eu poderia ter pensado e feito mais pelo próximo. Por que não recebi esse chamado antes? Sou cozinheiro e sinto que poderia ter ajudado muita gente. 

Os talentos de Deus

Sobre o sentimento e a postura que nos fará descobrir todos os talentos que existem em nós, afirma o Irmão Paiva, em seu livro Tesouros da Alma, página 43:

“Quem sabe amar faz nascer dentro de si todos os talentos de Deus”

0300 10 07 940. 

Eis aí, a chave para desenvolvermos tudo aqui aquilo que temos e precisamos para suplantar os desafios que nos são apresentados diariamente. Basta agirmos com amor, paciência, sempre de forma justa e correta, sem ferir ou prejudicar ninguém. É o que nos ensina Jesus, em Seu Evangelho-Apocalipse, a fonte de toda a doutrina da Religião do Terceiro Milênio.

Envie suas perguntas e comentários sobre esse e outros temas ao quadro “Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo responde”. Um espaço democrático e ecumênico no qual você participa e esclarece suas dúvidas a respeito das questões materiais e Espirituais que fazem parte da sua vida.

E aprofunde-se nos esclarecimentos espirituais ofertados pelo Divino Mestre a todos nós, dirigindo-se à Igreja Ecumênica mais perto de você. Confira os endereços ou ligue: 0300 10 07 940!

------------------------------------------------

* Com a colaboração de Bárbara Bigas.

Avalie este conteúdo