Sentimento de culpa: como superar?

Da Redação
|
13/12/2017 às 08h30 - quarta-feira

Você sabia que o sentimento de culpa excessivo pode levar a doenças físicas, emocionais e espirituais? Ele atrapalha o nosso desenvolvimento, conduz a caminhos autodepreciativos e destrutivos.

Além de poder contribuir para o surgimento da depressão , conforme estudo de neuroimagiologia da Universidade de Manchester, no Reino Unido, realizado em 2012 (veja estudo completo). 

LEIA TAMBÉM:
+ Como vencer a depressão?

+ Pensamento desgovernado e o “lobo invisível”

Shutterstock

Muitas vezes, é a culpa por não dedicarmos todo o tempo que gostaríamos à família e aos filhos; por algo que fizemos no passado e que hoje percebemos que foi um erro; ou pela frustração de não atender à própria expectativa ou a de alguém a quem se admira.

Quando moderado, esse sentimento pode ser útil e essencial, pois faz com que repensemos em nossas atitudes.

Ele não pode cair no excesso que nos paralisa, mas, sim, deve ser revertido em mudança de postura para melhor. A exemplo de reconhecer as nossas faltas; admitir a nossa responsabilidade diante do problema; pedir perdão.

Entretanto, ainda assim, essa não é uma tarefa fácil. Então, como encontrar o equilíbrio e não deixar que o sentimento de culpa excessivo se torne um peso em nossas vidas? Como o conhecimento espiritual nos ajuda a lidar com ele e a retirá-lo de nosso coração?

Sentimento de culpa: como lidar e superar?

Esse é o tema das perguntas e respostas que você verá a seguir. Encaminhadas pelos ouvintes da Super Rede Boa Vontade de Rádio, as questões foram respondidas pelo ministro-pregador da Religião Divina Jayme Bertolin, no quadro Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo Responde:

1) Sinto muito remorso por algo que fiz no passado e sei que para me curar é preciso contar o que aconteceu para a pessoa envolvida. Porém eu não tenho coragem, porque acho que ela não vai me perdoar. O que fazer? Penso nisso a todo instante.

 

2) Meu namorado cuida de mim e sempre me apresenta como a mulher da sua vida, mas eu continuo com ele porque não quero que ele sofra com a separação. Será que vou carregar esse sentimento culpa para sempre dentro de mim?

 

3) Só se arrepender significa que a pessoa está absolvida daquele erro que cometeu? Como demonstrar que se está realmente arrependida?

 

4) Quando eu era bem jovem, fiquei grávida, mas não tinha um relacionamento com o pai da criança. Por não saber das leis espirituais e ainda ser muito imatura, acabei abortando a criança. Hoje, eu me arrependo imensamente sobre isso.

Então, espiritualmente, eu tenho culpa, mesmo não sabendo das leis espirituais naquela época? O que posso fazer para me redimir?

 

+ Contra o Aborto! Por que não interromper a gravidez.

5) Eu tenho um amigo que sofreu uma grande injustiça. Ele conseguiu perdoar a pessoa que o prejudicou, mas não se conforma por ter passado por aquela situação. Como ajudá-lo a lidar com esse sentimento? Esse desafio já estava planejado na Agenda Espiritual dele?

 

6) Meu marido fumou desde os 14 anos de idade e faleceu aos 53, com câncer no pulmão e enfisema pulmonar. Pelas leis espirituais, ele prejudicou o seu corpo físico e isso é um mal muito grande que criamos para o nosso espírito. Será que ele está no umbral por causa disso?

 

+ Conheça as graves consequências Espirituais dos vícios.

shutterstock

Como reestruturar sua vida?

Vale ressaltar que se estiver difícil de superar o sentimento de culpa sozinha ou sozinho, busque também a ajuda de um profissional da área da saúde.

A vida é um dom de Deus e devemos aproveitar dos recursos que Ele nos concede, assim como a medicina o é, para preservá-la em todos os momentos.

Ensina o Presidente-Pregador da Religião do Terceiro Milênio, José de Paiva Netto, em seu artigo O lobo de Gúbio:

“Não me canso de dizer que não existe, na Sublime Criação, nenhum ser fadado à danação eterna. Se assim fosse, Deus seria pior que o mais cruel dos homens. Como afirmo em meu livro Os mortos não morrem, oportunidade para a redenção jamais falta na Justiça Divina. O próprio Cristo asseverou: ‘Os sãos não necessitam de médico, mas, sim, os que estão doentes; Eu não vim chamar os justos, mas, sim, os pecadores ao arrependimento’ (Evangelho de Jesus, segundo Marcos, 2:17)”.

Há muitas referências bíblicas do Divino Mestre sobre o arrependimento e a missão Dele em mostrar os comportamentos que nos fazem mal, a fim de que possamos fazer escolhas melhores.

Ele nos deixou diretrizes claras e o caminho a ser seguido em Seu Santo Evangelho-Apocalipse e prometeu: “Eu não vos deixarei órfãos e estarei convosco, todos os dias, até ao fim do mundo” (Boa Nova, segundo João, 14:18; e Mateus, 28:20).

Por isso, conte sempre com essa Influência Divina em sua vida e acompanhe outros conteúdos que apresentam as Sagradas Lições de Jesus, o Libertador Divino.

Dessa forma, não haverá barreiras para você encontrar as soluções de que tanto precisa, inclusive para superar o sentimento de culpa excessivo:

+ Como vencer a depressão?
+ 3 passos para alcançar a família unida
+ Ouça músicas que trarão paz e bom ânimo ao seu coração
+ Por que exercitar o perdão? - Programa "O Assunto é Jesus!"

Avalie este conteúdo