Magna Flora

Letra: 
Guilherme Cardozo
Música: 
Michel Cardozo
Interpretação: 
Michel Cardozo, Guilherme Cardozo
Gênero: 
Pop

Placas se soltam,
Mares se revoltam,
E todos fingem que "Não é assim!".

O Homem descobre
Sua máscara de injustiça,
E fala o mundo
Por suas ondas e furacões.

Por todo o tempo matou-se o que era vida,
E agora a vida usa da morte pra viver.
Chorando, grita, ainda,
Em busca de um porquê.

A Natureza também vomita
E se agita para dar o que de nós recebeu.
Dos exaustos pulmões desta magna flora
Sai um apelo que, tão alto, implora:
"Cuida de mim, que eu cuido da tua gente.
Faça desse Amor nosso Meio Ambiente".

Avalie este conteúdo

Lista de músicas - 83 Músicas

Templo da Boa Vontade