O que anuncia a Sexta Trombeta do Apocalipse de Jesus?

Da Redação
|
12/09/2017 às 15h30 - terça-feira

José de Paiva Netto, presidente-pregador da Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo, realizou um estudo sobre os símbolos e os alertas trazidos por Jesus em Seu Apocalipse, segundo João, 9: 13 a 21, na passagem “A Sexta Trombeta” durante a sessão solene do 42º Fórum Internacional do Jovem Ecumênico da Boa Vontade de Deus, em 1º de julho de 2017.  Estudioso dos temas bíblicos há mais de seis décadas, o escritorradialista e jornalista brasileiro é um dos maiores pregadores da atualidade.

Tela: Sátyro Marques

Detalhe da obra: O sétimo selo - Os anjos com as suas trombetas.

Depois, analisou com todos, como as Profecias do Velho Testamento, especificamente as do profeta Isaías, relacionam-se com as do Apocalipse de Jesus. Destacou também sobre a profecia da Volta de Jesus, e o quanto faz parte da nossa missão preparar os Caminhos desse Glorioso Acontecimento.

Encerrou o evento com uma comovente prece e destacou o papel fundamental da intuição e do nosso pensamento, palavras e ações sempre ligados a Deus para superarmos os desafios e compreendermos os recados Celestes do Último Livro da Bíblia Sagrada. 

"A Intuição Divina é, em cada um de nós, a própria Razão do Criador. Por isso, quando efetivamente a cultivamos, o Senhor do Futuro nos avisa, com antecedência, a respeito dos fatos vindouros, pequenos ou grandes", Paiva Netto. 

Acompanhe agora:

Parte 1:

 

Leia a passagem bíblica A Sexta Trombeta (Apocalipse de Jesus, segundo João, 9: 13-21):

 

13 O Sexto Anjo tocou a trombeta, e ouvi uma voz procedente dos quatro ângulos do altar de ouro que se encontra na presença de Deus,

14 a Qual dizia ao sexto Anjo, o mesmo que tem a trombeta: Solta os quatro Anjos que se encontram atados junto ao grande Rio Eufrates.

15 Foram, então, libertados os quatro Anjos que se achavam prontos para a hora, o dia, o mês e o ano, para que matassem a terça parte dos homens.

16 O número dos exércitos da cavalaria era de vinte mil vezes dez milhares; eu ouvi o seu número: duzentos milhões.

17 Assim, nesta visão, contemplei que os cavalos e os seus cavaleiros tinham couraças de fogo, e de jacinto e de enxofre.

18 Por meio destes três flagelos: pelo fogo, pela fumaça e pelo enxofre, que saíam de suas bocas, foi morta a terça parte dos homens;

19 porque o poder dos cavalos estava nas suas bocas e nas suas caudas, porquanto as suas caudas se pareceiam com serpentes, e tinham cabeças, e com elas causavam dano.

20 Os outros homens, aqueles que não foram mortos por esses flagelos, não se arrependeram das obras de suas mãos, pois não deixaram de adorar os demônios e os ídolos de ouro, de prata, de cobre, de pedra e de pau, que nem podem ver, nem ouvir, nem andar,

21 nem ainda se arrependeram dos seus assassínios, nem das suas feitiçarias, nem da sua prostituição, nem dos seus furtos.

 
Parte 2:
 
Parte 3:

Campanha da Boa Vontade Mundial, há quase 70 anos no ar, revelando o Evangelho-Apocalipse de Jesus para gerações

Por isso, temos um convite especial para você. Acompanhe de terça-feira a domingo, na Super Rede Boa Vontade de Rádio a série O Apocalipse de Jesus para os Simples de Coração. Confira os horários:  às 18 horas, durante o Programa Paiva Netto, às 21h, à 0h, às 5h e às 11h.

Não perca essas aulas do Apocalipse de Jesus que o presidente-pregador da Religião do Terceiro Milênio realiza sempre com muita profundidade e de maneira acessível, esclarecendo de forma ecumênica o que trata o último Livro da Bíblia Sagrada. Nas conversas, nascidas de improviso junto à alma receptiva do povo, fala da Esperança que as profecias de Deus nos inspiram quanto ao futuro da humanidade, e também apresenta os importantes alertas que o Livro da Revelação retrata, consequência das ações dos prórpios seres humanos. Acompanhe! =)

Avalie este conteúdo