Como a Oração pode transformar a sua vida?

Paulo Azor
|
03/01/2012 às 20h20 - terça-feira

Jesus nos ensinou a orar o Pai-Nosso, a Prece Ecumênica por excelência, conforme proclama a Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo. Ele mesmo, sendo o Filho Unigênito de Deus (João, 1:14), orava a todo momento. A Bíblia Sagrada, no Novo Testamento, registra inúmeras passagens a esse respeito. E nós, quando oramos? E como oramos?

Carl Bloch

O Educador Celeste, entre os inúmeros ensinamentos e exemplos que nos concedeu, também nos ensinou sobre como orar: tu, quando orardes, entra no teu quarto e, fechada a porta, orarás a teu Pai, que está em secreto, e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará. (Evangelho, segundo Mateus, 6:6). "Entrar no quarto e fechar a porta" significa entrar no silêncio da Alma e fechar a porta de nosso coração para todo sentimento contrário ao Novo Mandamento de Jesus – "Amai-vos uns aos outros como Eu vos amei. Somente assim podereis ser reconhecidos como Meus discípulos, se tiverdes o mesmo Amor uns pelos outros" (Evangelho, segundo João, 13: 34 e 35). Procedendo dessa maneira, sob as luzes do Amor Divino humanizado, nossas preces certamente serão ouvidas.

A humildade é, por isso, também, uma qualidade altamente necessária para o sucesso de nossas súplicas ao Pai Celestial¹. E ser humilde não consiste apenas em reconhecer erros e abandonar arrogância para pedir ajuda: é ter coragem de fazer o que for necessário para merecer a benção desejada. Ao demonstrar maturidade, paciência, generosidade, realmente estamos aptos para utilizar em favor de nossos irmãos em Humanidade os dons divinos que nos sejam concedidos.

Deus não desampara ninguém, Ele deseja sempre a felicidade dos Seus filhos. Porém, precisamos ser filhos obedientes e cumpridores fiéis dos Seus sábios e justos ensinamentos. Orai e vigiai (Evangelho, segundo Lucas, 21:36) é o alertamento do Cristo de Deus. Rezai, mas também trabalhai, é a Fé Realizante, isto é, precisamos exercitar a nossa Fé, mas sempre aliada às boas obras.

Vivian R. Ferreira
Na Igreja Ecumênica da Religião Divina, Soldadinhos de Deus fazem a Prece Ecumênica de Jesus, o Pai-Nosso.

Entretanto, orar não significa elevar uma súplica ao Pai Celestial e logo em seguida abandonar essa atitude de elevação do Espírito, deixando-se levar por maus sentimentos, por isso, outro instrumento essencial para nos mantermos integrados a Deus é a Sintonia Tríplice com Jesus, o Cristo Ecumênico, o Divino Estadista: bom pensamento, boa palavra e boa ação, conforme ensina a Religião do Amor Universal. E isto deve acontecer em todas as circunstâncias de nossa vida.

Antes das refeições, quando estamos no trânsito, antes de iniciar um dia de trabalho e até quando formos dormir é importantíssimo que façamos uma Prece, pedindo a Deus a Sua proteção e a Sua Luz para que tenhamos momentos de tranquilidade e paz.

Saiba mais: Leia o artigo de Paiva Netto "A força da Oração"

Registra um conto popular que certa vez, um jovem perguntou a um sábio: Qual era o tamanho de Deus? – Ao que o sábio respondeu: Deus é grande e pequeno. É grande porque criou o Universo e está em toda parte ao mesmo tempo. E é pequeno porque cabe dentro do seu coração. A lição é simples, mas universal. A saudação legionária "Deus Está Presente! Viva Jesus em nossos corações para sempre!", tradicional brado da Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo também é assim: uma pequena e grande Prece ao mesmo tempo. É curtinha, pequena em quantidade de palavras, porém, grande, muito grande, na medida em que nos concentramos em nossos mais nobres sentimentos ao pronunciá-la.

Nas atribuições do dia a dia, o nosso tempo muitas vezes é escasso: saímos de casa correndo para o trabalho, a escola, a farmácia, a loja, etc. Ao sair, pronunciemos com muita Fé em nosso coração estas singelas e poderosíssimas palavras: Deus está presente! Viva Jesus em nossos corações para sempre!

Com certeza, Jesus, nosso Senhor e Mestre Divino, nos concederá Sua Sábia Inspiração e Misericordiosa proteção para mais este dia em nossas existências. Devemos pedir não apenas por nossas lutas, mas também por nossos entes queridos, companheiros de trabalho, pelo Brasil e por toda a Humanidade. Em apenas alguns segundos, mas com muita Fé Realizante e confiança em nosso coração, receberemos de Deus a proteção necessária para mais um excelente dia de trabalho.

Como afirma, com muita propriedade, o Presidente-Pregador da Religião do Terceiro Milênio, José de Paiva Netto: "Quando se ora, a Alma respira, fertilizando a existência humana. Fazer prece é essencial para desanuviar o horizonte do coração". A Prece, realmente, é o alimento da Alma e Jesus, o Cristo Ecumênico, é o Pão Vivo que desce do Céu!². O alimento do corpo é necessário, mas o alimento do Espírito é substancial. Não nos esqueçamos de mais esta advertência do Cristo Estadista: "Buscai, primeiramente, o Reino de Deus e Sua Justiça e todas as coisas materiais vos serão acrescentadas!" (Evangelho, segundo Mateus, 6:33).

SEJA FELIZ NA RELIGIÃO DO AMOR UNIVERSAL

Jesus escolheu você. Atenda, na Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo, o divino chamado do Mestre. Dirija-se ao Templo da Boa Vontade, em Brasília,DF, ou a Igreja Ecumênica da Religião do Amor Fraterno mais próxima de você. Para mais informações, ligue: 0300 10 07 940 (custo de uma ligação local mais impostos).

_______________

¹ Para saber mais sobre o assunto leia também o título Quando Deus atende, constante em Diretrizes Espirituais da Religião de Deus, vol. 2, pg. 177, de autoria do escritor Paiva Netto.

² Jesus, o Pão Vivo que desceu do Céu, aprofunde seu conhecimento conferindo os capítulos constantes de As Profecias sem Mistério, o primeiro volume da coleção O Apocalipse de Jesus para os simples de coração, de autoria de Paiva Netto, que já vendeu mais de 1,5 milhão de livros.

Avalie este conteúdo