Como acontecem os milagres?

Afirma o escritor Paiva Netto: “Milagres existem. Só que, perante a Lei de Deus, não são milagres”.

Sarah Jane
|
16/01/2018 às 13h05 - terça-feira

Quantas vezes em nossa trajetória humana nos sentimos fatigados?! Com a rotina do dia a dia nos esforçamos para arrumar tempo para família, para tudo e todos, lutando constantemente pelo bem comum. Sendo assim, nos momentos mais difíceis, quando a dor chega ao nosso coração, quando parece que não há solução para o desafio que enfrentamos, a sensação é que somente um “milagre” irá nos salvar. E ele acontece...

Shutterstock

Em qualquer situação precisamos lembrar que jamais estamos sozinhos. Jesus está presente na nossa vida e não nos desampara. O próprio Cristo, que é Um com Pai Celestial (Evangelho, consoante João, 10:30), asseverou: “O que não é possível ao homem, para Deus é sempre possível” (Evangelho, segundo Mateus, 19:26).

Portanto, com os ensinamentos de Jesus, registrados em Seu Evangelho-Apocalipse, conseguiremos vencer todos os desafios. “A partir do exemplo do Cristo, tenho-os capacitado para pegar até do tormento e, com ele, alavancar a coragem”, afirma o presidente-pregador da Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo, José de Paiva Netto.

Jesus, o Taumaturgo Celeste, em Seu Santo Evangelho, nos deu inúmeras demonstrações do Poder Divino, realizando o que chamamos de milagre. E ele não foi apenas a cura das enfermidades, mas a dádiva veio por meio da pacificação dos corações (Evangelho, segundo João, 14:27), da propagação da Sabedoria de Deus (João, 15:1 a 10), da transformação profunda ao trazer a Luz a cada indivíduo (Evangelho, segundo Mateus, 5:16).

+ Leia mais sobre o assunto no artigo de Paiva Netto “Milagres socioespirituais de Jesus” 

De tantos exemplos da generosidade do Mestre dos mestres, citamos a passagem “A cura do servo de um centurião”, registrada pelo Evangelista Mateus (8: 5 a13). Nela, ele narra que, ao estar Jesus em Cafarnaum, foi falar com Ele um centurião, que Lhe pedia em favor de um servo que sofria horrivelmente. Ao que o Cristo prontamente respondeu: “Eu irei curá-lo!” (versículo 7). Contudo, o centurião, com profundo respeito por Jesus afirma: “Senhor, eu não sou digno de que entres em minha casa. Dizei uma só palavra e meu servo será curado” (versículo 8). Então, afirma o Cristo: “Vai e seja feito conforme a tua fé! E naquela mesma hora o servo do centurião foi curado” (versículo 13).

Um destaque a ser feito é que o Cristo de Deus tem o Poder de nos salvar com a Sua palavra. Os nossos pedidos sinceros e movidos pelo Bem chegam ao coração Dele. E com amizade verdadeira, Jesus sempre nos conforta, por intermédio do Espírito Santo (Almas Benditas, Espíritos Luminosos, entre outras denominações que caracterizam os trabalhadores do Cristo no Mundo da Verdade). Portanto, entremos nesta sintonia Bendita, pois o fenômeno existe. Coisas extraordinárias podem ser presenciadas em nossa vida.

Shutterstock

 “Milagres existem. Só que, perante a Lei de Deus, não são milagres”

O presidente-pregador da Religião do Terceiro Milênio, José de Paiva Netto, apresenta esta reflexão em seu livro Sagradas Diretrizes Espirituais da Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo, volume 1, p. 453. Na obra, esclarece o autor: 

“Falando às Mulheres Legionárias da Boa Vontade durante o seu 9º Congresso, realizado em Araçatuba/SP, em 12 de maio de 1984, contei-lhes que, certa vez, um repórter me perguntou se acredito em milagres. Respondi-lhe: Acredito. O fenômeno existe. Só que, perante as Leis de Deus, não são milagres, isto é, não são fatos que derroguem as leis naturais, divinas. Mas, sim, acontecimentos que amanhã terão sua explicação científica, sem que seja negada a existência do Divino Poder, o qual paira acima de todos os sofismas da inveja humana, que teimosamente não quer admitir a existência de uma sabedoria superior à sua”.

 

Daí, em Sua primeira vinda visível à Terra, o Estadista Celeste apresentar tantos “milagres”, feitos que a ciência da época não saberia desvendar, mas que hoje alguns já são velhos conhecidos, a exemplo do tratamento e cura de inúmeras doenças. E como o conhecimento evolui, muito ainda há que se descobrir.

Diante disso, como esses milagres acontecem na nossa vida? Afinal, essa é a grande questão. 

Os milagres acontecem pela força da Fé Realizante!

Sim, se você leu até aqui, encontrou a resposta! Esse é o conhecimento que a Religião do Amor Universal nos oferta. Toda a Sabedoria do Cristo, Filho Unigênito do Pai Celestial, pode ser acessada com o objetivo de melhorar a nossa vida e de toda a humanidade pelo exercício diário da Fé Realizante (conceito ensinado pelo Irmão Paiva Netto, que integra “Os Estágios Progressivos e Divinizantes da Fé”). Esse é o estágio da Fé no qual o impulso que motiva a crer de forma contundente igualmente nos direciona a agir no Bem. Portanto, a união da Fé com a práticas das Boas Ações, pelo Bem comum.

+ Adquira o livro “Sagradas Diretrizes Espirituais da Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo e compreenda “Os Estágios Progressivos e Divinizantes da Fé”.

O que a Religião Divina nos mostra com esse conhecimento é que Jesus espera de nós atitude, comprometimento. Se eu preciso que o milagre (a solução que eu ainda não enxerguei) aconteça, eu elevarei meu pensamento ao Pai em Preces, mas trabalharei, terei atitudes corretas, éticas e solidárias para alcançá-lo. Por exemplo, se eu sei que a situação financeira está muito difícil, eu buscarei o amparo de Deus, mas entregarei o currículo, verei como posso melhorar minhas habilidades, tentarei aprimorar meus conhecimentos para me qualificar melhor. Isso faz com que nós estejamos melhor preparados, inclusive, para receber a bênção, o milagre que tanto almejamos. 

E certamente no momento correto ele virá. Nem sempre da forma como imaginamos, porém, invariavelmente da maneira de que precisamos. Muitas vezes, é necessário permanecer com o desafio, porque ele trará valiosas lições para a nossa vida e para o nosso espírito — ensinamentos que não havíamos aprendido de outra forma. E, mesmo nesse cenário, o milagre pode estar ocorrendo e ainda não nos darmos conta.

Consideremos ainda que muitas das situações pelas quais passamos fazem parte da nossa Agenda Espiritual, ou seja, são compromissos que assumimos antes de reencarnar na Terra (portanto, no Mundo Espiritual). Todo o planejamento tem o propósito de nos elevar, nos tornar seres humanos e espirituais melhores. Para isso, existem adversidades que encontraremos e que precisaremos superar nesta existência. Portanto, confiemos em Jesus. Ele sabe das nossas lutas e nos dará as respostas que necessitamos para nosso aprimoramento individual e coletivo no tempo certo e na medida correta para cada um de nós.

Shutterstock

Quando Deus atende aos nossos pedidos?

Voltemos à passagem do Evangelho de Jesus “A cura do servo de um centurião” (registrada pelo evangelista Mateus, 8: 5 a 13). Outro ponto a ser destacado é sobre a qualidade do pedido do centurião. Ele revelou extremo zelo com um trabalhador. Numa época em que não era nada comum tal cuidado com os servos, aquele oficial se importou, agiu movido pelo Amor Fraterno. Portanto, essa é a filigrana, o sentimento que precisamos ter na Alma ao proferir o nosso pedido ao Pai Celestial. Seja esse pedido para nós ou por alguém que necessite.

Vivian R. Ferreira

Posto isso, podemos nos questionar: “Quando Deus atende aos nossos pedidos?”. Em seu livro Jesus, a Dor e a origem de Sua Autoridade — o Poder do Cristo em nós, Paiva Netto registra, nas páginas 40 e 41 :

“Alziro Zarur (1914-1979), o decifrador do sublime sentido do Mandamento Novo de Jesus, nas suas instruções sobre a acepção divina da Pedra Filosofal, dos antigos alquimistas, ensinou que,

 'Quando há Amor na alma do suplicante, Deus concede tudo. Porém, o Amor tem de estar aliado à Fé e ao merecimento. Por isso, o Novo Mandamento é matéria-prima para ser transmutada pela Fé, através da Prece, alicerçada nas boas obras'”.

+ O Que é a Pedra Filosofal?

Em vista disso, podemos inferir que, aliada à Fé Realizante, a vivência do Amor Sublime que nos manda o Cristo de Deus é a grande força para a realização do que chamamos de “impossível”. Ensinou Jesus: “Amai-vos como Eu vos amei. Somente assim podereis ser reconhecidos como meus discípulos, se tiverdes o mesmo Amor uns pelos outros” (Evangelho, segundo João, 13:34 e 35). Se soubermos agir com esse Amor, que é o Novo Mandamento do Divino Mestre, grandes e profundos milagres também ocorrerão na sociedade.

Em seu mais recente lançamento, Tesouros da Alma, Paiva Netto escreve, na página 228: “O Mecanismo das Leis Divinas, que regem a vida no Cosmos, pode ser visto como um milagre pela nossa atual compreensão, que segue em desenvolvimento. Numa época, mesmo que distante, desvelaremos a Sua Essência Sublime.

Quando em definitivo aliarmos mente e Fé, razão e Amor Fraterno, isso se tornará realidade. Seremos testemunhas, então, de um milagre novo, que promoverá a Sociedade Ideal, a realmente Generosa, por consequência Solidária, Altruística e Ecumênica. Porquanto, esse é o supremo objetivo da Fé Realizante. Teremos finalmente entendido que o Amor, ou a falta dele, define o caráter dos Espíritos, dos seres humanos, dos povos e das nações”.

Conexão com a Espiritualidade Superior 

shutterstock

Durante a nossa trajetória, para desvendar os “mistérios” sobre como acontecem os milagres, contemos com a intuição que vem dos Espíritos de Deus, Anjos da Guarda, Almas Benditas, que integram a Espiritualidade Superior. Eles são cientistas, políticos, religiosos, filósofos, artistas, esportistas e dos mais variados campos do saber humano que vêm da Pátria da Verdade para nos auxiliar na Terra. Porquanto, como nos ensina o Irmão Paiva Netto, há décadas: “O Mundo Espiritual não é uma abstração”.

Sendo assim, podemos acessar todo o conhecimento Divino ao seguirmos os ensinamentos de Jesus. Esclarece o autor das Sagradas Diretrizes Espirituais da Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo, volume 1, página 454:

“Um dia, as Leis de Deus — que regem o mecanismo dos chamados “milagres” — serão alcançadas pela Ciência terrena e totalmente compreendidas.  

“Deus não quer que Seus filhos eternamente permaneçam na ignorância, mas que, passo a passo, descubram os segredos, que apenas se encontram ocultos enquanto não estiverem aptos a desvendá-los. Não há mistério eterno.

“Aliar o conhecimento humano ao divino significa unir as Duas Humanidades — a carnal à Espiritual —, trazer do Invisível para o visível, pela força da Fé Realizante, o que lá se encontra. Como revelou o Apóstolo Paulo, em sua Epístola aos Hebreus, 11:1:

 

“‘— A Fé é a substância das coisas desejadas, a realização no plano material do que se encontra no espiritual’”.

Eis aí a chave para que consigamos vencer todos os impossíveis, alcançar as soluções para os momentos desafiadores. Vivamos a Fé Realizante, o Mandamento de Amor deixado pelo Cristo e nos integremos ao conhecimento Divino. Desta maneira, compreenderemos as lições que vêm dos problemas, conseguiremos encontrar as respostas para a dor e, veremos que, até mesmo o aprendizado alcançado é um milagre que se deu em nossa vida.

Venha ser feliz na Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo!

Jesus escolheu você! Atenda, na Religião do Terceiro Milênio, ao Divino Chamado do Mestre. Esteja conosco na Igreja Ecumênica mais perto de você.

Avalie este conteúdo