Quais as consequências espirituais para os vícios?

Equipe de Estudos Ecumênicos
|
24/06/2014 às 15h30 - terça-feira

Muito se fala sobre as consequências dos vícios para o corpo, principalmente no que diz respeito ao uso de álcool e cigarro. Enumeram-se diversos impactos para o organismo, como problemas cardíacos e renais; e para a sociedade, como dificuldades de convívio e violência. Por isso, a indispensável e constante recomendação para que se recorra ao auxílio médico e orientação profissional para o tratamento no caso dos vícios.

Acrescentando a perspectiva de que "estamos corpo, mas somos Espírito" e de que "tudo nasce do Mundo Invisível, até mesmo a nossa existência corporal", teses apresentadas pelo presidente-pregador da Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo, José de Paiva Netto, surge um questionamento indispensável: quais são as consequências do vício para o Espírito?

A Religião do Terceiro Milênio esclarece que as situações e atitudes do cotidiano repercutem em nossa trajetória espiritual eterna. As escolhas do presente geram não apenas resultados imediatos, mas consideráveis efeitos no futuro próximo, que também inclui a existência após o fenômeno chamado "morte", porque "existe Vida no Mundo Espiritual", afirma o líder da Religião do Amor Universal.

Ouça a bela Música Legionária 'Barco Furado'

Portanto, o consumo do álcool ou outras drogas (lícitas ou ilícitas) provoca graves sequelas ao Espírito daqueles que o fazem. E comprometer a saúde física, em virtude dos maus hábitos cultivados, comprometendo a duração e a qualidade de vida de forma deliberada, é forma de suicídio e contribui para a infelicidade do Espírito por longo tempo, no Mundo Espiritual. Há relatos que fazem esse registro, a exemplo do livro Nosso Lar, obra de autoria de André Luiz (Espírito), na psicografia do sensitivo Legionário Chico Xavier, que foi transformada em radionovela, pela iniciativa do radialista Paiva Netto.

Shutterstock

Levando em alta conta que a vida na Terra tem a finalidade de promover a evolução espiritual da criatura, a Religião do Novo Mandamento ecumenicamente ressalta a necessidade de preservar ao máximo a saúde da Alma e também a do corpo físico, de forma que a Criatura Humana possa cumprir integralmente seu tempo e seu propósito de vida na matéria.

Nessa mesma perspectiva, esclarece a Religião Divina que os Espíritos, embora vivam em diferentes dimensões, estão em constante contato e interação. Esse intercâmbio entre Mundos (material e espiritual) se estabelece a partir da qualidade de pensamentos, sentimentos e hábitos que cada um elege para si.

À medida que se envolvem em comportamentos de risco — a exemplo do uso de drogas —, é facilitada a aproximação de espíritos ainda dependentes dessas substâncias e hábitos, pois também se dedicaram a tais práticas na Terra. Ligados por meio do costume prejudicial, eles passam a acompanhar aqueles que o cultivam com o objetivo de sustentar seus próprios vícios do passado, trazendo, assim, graves prejuízos para os seres na carne, que raramente se dão conta de tais influências negativas.

Ativista da Revolução Mundial dos Espíritos de Luz na Quarta Revelação, a Religião do Novo Mandamento, o ilustre Espírito Dr. Bezerra de Menezes, em mensagem de 7 de agosto de 2010, publicada por iniciativa de Paiva Netto na revista Jesus Está Chegando!, edição 108, alerta fraternalmente:

"Não permitam bebidas alcoólicas no meio de vocês. Quem deixa uma bebida alcoólica sequer no seio da família vai contra os Princípios de Deus, contra as Leis Divinas. E não adianta depois pedirem impunemente socorro, porque já atraíram espíritos ligados às manifestações piores que podem existir, com consequências diretas sobre os vasos físicos. Abominem cigarros ou qualquer outro tipo de vício que gere a destruição de seus vasos físicos. Aconselhem aqueles que compartilham de suas vidas (e porventura padeçam desses males) que deixem de lado esses vícios, porque a quantidade e a qualidade de espíritos inferiores que se aproximam quando estamos ligados a pessoas ou situações presas a faixa vibratória tão perigosa é terrível. Vocês nem podem imaginar a nocividade disso!".

Diante da realidade de que a vida prossegue no Mundo Espiritual, carregando as consequências dos nossos atos no mundo físico, cabe lembrar que "Todo dia é dia de renovar nosso destino", como esclarece o presidente-pregador da Religião do Amor Universal, demonstrando que as dificuldades podem ser superadas quando nos integramos nos ensinamentos divinos e, desta forma, podemos buscar ajuda e rever escolhas, de forma a conduzir nossas vidas rumo ao progresso espiritual e material.

No artigo "As curas de Jesus", sobre a ligação entre o Espírito e o corpo, em entrevista concedida à jornalista portuguesa Ana Serra, Paiva Netto esclarece:

"Tudo é originário do Espírito. O corpo é a nossa vestimenta provisória. Hoje, a Organização Mundial da Saúde (OMS) já trabalha a importância da saúde espiritual. Há muitas pesquisas sérias que indicam como a Espiritualidade influencia o bem-estar de um indivíduo. E a ferramenta competente a ser movida para alcançarmos a tranquilidade de Alma é, num orbe tão carente, a prece acompanhada da efetiva ação de Solidariedade (que sempre deveria nortear o serviço dos governos), sem o que o exercício da oração, nascida da sintonia com Deus (ou, para os que não têm crença religiosa, a vivência dos mais elevados sentimentos), somente poderia, em certos casos, transformar-se em mais uma execrável personificação de egoísmo. Para melhor entendimento da Fé espiritual e socialmente ativa, cunhei a expressão Fé Realizante: aquela que nos une aos Poderes Superiores, pacifica nossa Alma e nos motiva a realizar o Bem da sociedade. (...)".

Para apoiar as famílias na luta contra esse e outros males do Espírito e do corpo, as Igrejas Ecumênicas da Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo têm sempre suas portas abertas. Consulte o endereço mais próximo de você! Para outras informações, ligue: 0300 10 07 940 (custo de ligação local mais impostos).

Avalie este conteúdo