Existe influência espiritual em nossas decisões?

Gabriela Marinho
|
02/12/2014 às 14h45 - terça-feira
shutterstock

Em diversos tempos estão registradas pela Humanidade narrativas do diálogo entre diferentes dimensões da vida. São relatos de visões proféticas, sonhos em que antepassados ressurgem, insights que salvaram vidas e revelaram descobertas extraordinárias para a Ciência. Portanto, são influências espirituais que contribuíram para a tomada de decisões. E como isso se explica?

Para a Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo, tais fenômenos são explicados a partir da perspectiva espiritual, pois são frutos da Comunicação entre os Espíritos (encarnados e desencarnados), que pode ocorrer de diferentes formas, inclusive pela intuição — canal rápido e comum desse diálogo entre o mundo humano e o espiritual. A intuição é compulsória, automática, e por quê? Porque todos nós somos, em essência, Espíritos Eternos.

Diante disso, podemos a todo o momento nos conectar com outros espíritos, por meio de mecanismos de mediunidade e assim recebermos as influências deles, benéficas ou não. Daí ser tão necessário sabermos fazer a escolha correta, conforme explica o presidente-pregador da Religião do Terceiro Milênio, José de Paiva Netto, em seu livro Diretrizes Espirituais da Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo, volume 2: “Na realidade, políticos, filósofos, religiosos, cientistas, artistas, esportistas etc... são todos médiuns, mas, se não forem médiuns evangelizados e iluminados pela vivência do Novo Mandamento do Cristo, nada mais poderão ser do que instrumentos do mal. Geralmente, nem sabem o que é a mediunidade, mas podem desenvolvê-la, se quiserem, para não se tornarem presas fáceis de espíritos atrasados”. [O destaque é nosso.]

ASSISTA NO CANAL RELIGIÃO DE DEUS:
A lição do "lobo" invisível - A origem do pensamento

UNIÃO CONSCIENTE
Ao compreender que esse mecanismo é real e que a todo o momento recebemos influências espirituais em nossos pensamentos, necessário se faz que essa ligação com o mundo espiritual seja consciente. Isto é, ter a autonomia de escolher as companhias invisíveis com as quais queremos estar. Como podemos fazer isso?

Tendo atenção para a mediunidade que acontece por meio de nossos pensamentos, palavras e ações. Que escolhamos, portanto, companhias que vêm de esferas espirituais superiores, pois toda a comunicação com esses espíritos do Bem carrega o propósito Divino da Fraternidade, de nos auxiliar a vencer os desafios e encontrar a Paz de Deus.

Na Bíblia Sagrada é possível ver exemplos dessa união espiritual. Tanto Anjos quanto espíritos impuros se manifestavam abertamente aos seres terrenos, demonstrando ser uma ocorrência muito antiga. O Mestre Amado, que realizou grandiosos milagres sob o amparo de Deus e o auxílio dos Seus Anjos, ensinou a Oração, tornando acessível a todos um meio de comunicação espiritual muito eficaz.

Com a prece ecumênica do Pai-Nosso (Evangelho, segundo Mateus, 6: 9 a 13), Jesus foi pioneiro na educação mediúnica dos povos ao ensiná-los a pedir a Proteção Divina para o afastamento de qualquer influência espiritual maléfica, e ao demonstrar pelo Seu próprio exemplo que a ajuda celeste vem à medida que as ações boas são feitas em benefício do próximo.

 

CARIDADE É ESSÊNCIA DA VIDA ESPIRITUAL
A Caridade, a ação solidária, sinônimo de Amor, movida por bons pensamentos e palavras, é um dos recursos que mais torna a comunicação entre mundos refinada e rápida. Quanto mais estivermos dispostos a ajudar, mais encontraremos Espíritos amigos afinados ao nosso propósito, prontos a colaborar conosco.

Do Mundo Espiritual Superior, explica o dr. Bezerra de Menezes (Espírito), coordenador Celeste da Revolução Mundial dos Espíritos de Luz, na Quarta Revelação, a Religião do Amor Universal, sob o comando de Paiva Netto, na revista JESUS ESTÁ CHEGANDO!, p. 44: “Quando Legiões descem de Territórios Espirituais tão distantes ao orbe terrestre, vencendo barreiras de umbrais pesadíssimos, em socorro direto aos que vibram pelo Bem, aos que suplicam as bênçãos do Cristo, compreendemos que a Caridade Espiritual não é apenas um atributo valioso, mas uma essência de vida na Espiritualidade. Caridade é o veículo que move os Espíritos nas distantes esferas siderais. Sem a Caridade, poderíamos dizer que a Cristandade não teria o Oxigênio Divino que a faz imortal”.

Divulgação

O exercício da paciência, da cooperação, da humildade aprimora nosso dom mediúnico em nosso benefício e de nossos próximos. Afinal, quantas coisas seremos capazes de fazer por conta da ajuda amiga daqueles que estão com a visão privilegiada de cima, a quem chamamos de Anjos da Guarda? 

Assim conclui Paiva Netto nas Diretrizes Espirituais da Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo, volume 2: “A lição que o Templo da Boa Vontade ensina é, se já existe (como realmente existe) ligação compulsória da Humanidade de cima com a de baixo, infelizmente de forma inconsciente e perniciosa, com resultados desastrosos, e se é inevitável essa influência, que ela seja para o Bem porque o contato que se estabelece geralmente é com criaturas espirituais maléficas, ignorantes. Trabalhemos — plenamente conscientes — para essa realização. É o que desejam os Espíritos Superiores. [O destaque é nosso.]

VENHA SER FELIZ NA RELIGIÃO DIVINA!

Quer entender ainda mais sobre a mediunidade educada pelos ensinamentos de Jesus? Visite a Igreja Ecumênica mais próxima de você e receba mais orientações sobre esse e outros assuntos voltados para a Espiritualidade Ecumênica. 

Avalie este conteúdo