Anjo da Guarda: três questões fundamentais que você precisa saber sobre o seu

Gabriela Marinho
|
11/05/2016 às 15h00 - quarta-feira

Quem é o meu anjo? Como foi escolhido para me proteger? E como posso falar com ele? Confira as respostas!  

Independentemente de crença, etnia e de se professar ou não uma religião, todos nós possuímos pelo menos um Anjo da Guarda, conforme nos ensina a Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo. Esses Espíritos de Luz — também chamados de Almas Benditas, Numes Tutelares, entre outras nomenclaturas— são verdadeiros amigos, guias espirituais que protegem e auxiliam os seres humanos nas mais diversas formas e situações.

Presentes na nossa vida, inclusive, muitas vezes narrados na Bíblia Sagrada, os Anjos são espíritos fortes, como esclarece o presidente-pregador da Religião do Terceiro Milênio, José de Paiva Netto:

“É oportuno apresentar ao leitor a conceituação que a Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo sempre fez do termo anjo. Em oposição à figura inocente de uma criança alada, tocando harpa, Anjo é um Espírito de Luz, que, estando no caminho de sua evolução até integrar-se no Pai Celeste, já alcançou estágio espiritual elevadíssimo, e, num próximo passo, alçar-se-á à categoria de Arcanjo. Tais entidades muitíssimo desenvolvidas (como um dia serão todos os Espíritos, inclusive os que hoje estão reencarnados na Terra, na condição de Seres Humanos) nada têm de frágeis. Ao contrário, em diversas passagens bíblicas aparecem possuidores de grandes poderes sobre o destino dos povos, executando tarefas punitivas contra os infratores das Leis Divinas. Exemplos disso o Apocalipse de Jesus está repleto”. Texto constante das Sagradas Diretrizes Espirituais da Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo, segundo volume, página 96.

Gianantonio Guardi

+ Assista a uma Mensagem Espiritual sobre como vencer os desafios da atualidade.

+ Como encontrar Proteção Espiritual?

Diante disso, confira, numa visão ecumênica, três questões fundamentais que você precisa saber sobre o seu Anjo da Guarda. Elas serão apresentadas sob a perspectiva da imortalidade da alma, na qual continuamos vivos após o fenômeno da morte e passamos pelo processo das vidas sucessivas, a Reencarnação.

1. Como o seu Anjo da Guarda foi escolhido para proteger você?  

Nos esclarece a Religião do Terceiro Milênio que, cada vez que reencarnamos, nossa vida material possui um propósito, como, por exemplo, a evolução espiritual, por meio do perdão, da vivência do amor do Novo Mandamento de Jesus e também do resgate de assuntos mal resolvidos e erros cometidos em vidas passadas.

Desta forma, para que possamos cumprir integralmente esse propósito, a misericórdia Divina permite que cada um, antes de reencarnar (no mundo espiritual), planeje a sua existência e firme compromissos com espíritos que o auxiliarão nessa trajetória.

Então, o Anjo da Guarda é esse espírito evoluído, que possui uma afinidade espiritual, uma ligação com o seu tutelado e o auxiliará nessa jornada. Portanto, ele não foi escolhido aleatoriamente por Deus. Ao contrário, é um amigo que nesta existência assume o compromisso de auxiliar o espírito que reencarna, sob o consentimento do Pai Celestial

OUÇA: Músicas Legionárias para homenagear o seu Anjo

Vivian R. Ferreira
  

 

2. Como nosso Anjo se comunica conosco?

A comunicação se dá de muitas formas e está muito mais presente no dia a dia das pessoas do que elas podem imaginar. Alguns exemplos são a intuição, o pressentimento, sonho, visão espiritual ou ainda uma revelação profética (conforme consta em relatos bíblicos).

+ O que são sonhos? Eles têm significados a nos revelar?

Leandro Nunes
FORTALEZA, CE — Cristãos do Novo Mandamento de Jesus fazem a leitura do livro "Jesus, a Dor e a origem de Sua Autoridade — o Poder do Cristo em nós", do escritor Paiva Netto.

Então, como compreender a mensagem que o meu Anjo da Guarda quer passar? É preciso ligar o pensamento ao Céus (às vibrações de Paz, aos Espíritos de Luz). Temos no dia a dia diversas oportunidade, a exemplo da Oração (da reza, meditação), da boa leitura, de conversas e músicas que promovam a Paz. Igualmente importante é ter atitudes solidárias para com um familiar, amigo ou mesmo um desconhecido. Pois, assim, estabelecemos a ligação com o nosso Anjo da Guarda e conseguimos compreender os recados que Ele deseja nos passar, que nos inspiram a tomar as decisões certas para a nossa vida.

Contudo, o contrário também ocorre. Quando o ser humano carrega em seu íntimo sentimentos de mágoa, raiva, inveja, egoísmo, ou o desânimo diante dos desafios do dia a dia, ele mantém a mente conturbada. E mesmo que o seu Anjo Protetor tente alertá-lo, confortá-lo, ele não conseguirá captar essa mensagem, pois não estará na mesma frequência vibratória.

Daí o tão necessário alerta de Jesus em Seu Evangelho, segundo Mateus, 16:19: “O que ligardes na Terra, Eu o ligarei no Céu; o que desligardes na Terra, Eu o desligarei no Céu”.

 

3. O Anjo da Guarda pode se afastar do seu protegido?

Não imagine o Anjo da Guarda com as falhas ou hábitos humanos, ele é um espírito evoluído e consciente do seu papel de zelar e amparar a criatura. Sendo assim, ele jamais abandonará o seu protegido. Uma vez assumido o compromisso no mundo espiritual, Ele acompanha o seu tutelado todos os dias, sempre respeitando a privacidade e o tempo de amadurecimento do ser.

Thiago Mendes

Durante as celebrações dos 26 anos do TBV, a humanidade da Terra fortalece a ligação com a Humanidade do Céu, tão promovida pela Religião do Terceiro Milênio.

Mas se o pensamento não estiver elevado espiritualmente, como destacado na pergunta anterior, ele não poderá cumprir integralmente seu papel — não porque não queira, mas por não criarmos a condição necessária para que isso aconteça.

No livro Conversando com o seu Anjo da Guarda – A Agenda Espiritual, pg. 19, do Dr. Bezerra de Menezes (Coordenador no Mundo Espiritual da Revolução Mundial dos Espíritos de Luz), psicografia de Francisco de Assis Periotto, encontramos uma importante mensagem do Irmão Flexa Dourada (Espírito), com a seguinte orientação: "Não nos esqueçamos de rogar o auxílio dos Anjos da Guarda. Não deixemos de o fazer jamais! Quando nos esquecemos desses Protetores Celestes, eles não nos podem ajudar, pois não se faz a sintonia necessária com o Mundo Elevado. Então, tornam-se simples acompanhantes, e isso é muito triste tanto para eles quanto para Vocês. Peçamos sempre o amparo dos Anjos da Guarda, e eles se farão sentir pela intuição, inspiração celeste, em particular ou em público".

+ Entenda melhor porque o seu Anjo da Guarda não pode se afastar de você.

Esse conteúdo faz bem a você? Então, compartilhe!  Ele poderá tocar o coração de muitas outras pessoas também.

Ah, envie suas dúvidas e comentários sobre esse e outros temas do cotidiano à Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo. Deixe a Espiritualidade Ecumênica fazer parte da sua vida! 

Avalie este conteúdo