4 perspectivas que se completam sobre os benefícios da Caridade Completa

Gabriela Marinho
|
04/09/2016 às 08h45 - domingo

A Caridade quando aplicada como sinônimo Amor, conforme proclama a Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo, vai muito além do que normalmente a conceituamos. Ensina o seu presidente-pregador, Irmão Paiva Netto, na revista Jesus está Chegando!, edição 125, p.154: “Alguns pensam, como já lhes disse, que Caridade é enfiar um pão seco pela goela de um carente social que não tem onde cair e afastar-se dele o mais rápido possível. No entanto, Caridade é a força que nos mantém de pé! Caridade expressa pujança, competência, qualidade, respeito, afeto, carinho e mais uma porção de elementos. Em nossas vidas quando áridas – por ausência de conexão com a Boa Vontade de Deus – às vezes pouco percebemos quanto a Caridade Celeste nos faz falta!”.

Por isso, a Religião do Terceiro Milênio apresenta conceito inovador: Caridade Completa – a Material e a Espiritual. A primeira cuida das necessidades do corpo (de maneira integral e trabalhando pela autonomia do indivíduo); a segunda, dedica-se aos cuidados do Espírito, portanto da nossa essência. Ambas são essenciais para o pleno desenvolvimento individual e coletivo, porém, a segunda trata a causa, o que movimenta o corpo e anima a mente para que o indivíduo saiba conduzir bem a sua vida. 

Para melhor compreendê-las, confira 4 perspectivas sobre os benefícios da Caridade Completa:

1. Quem recebe o amparo

Gabriel Estevão

Para Deus, cada vida conta e muito! Por isso, na Religião Divina a Caridade Completa é levada para todas as pessoas por meio dos potentes meios da Comunicação 100% Jesus (Rádio, TV, Internet e Publicações). O objetivo é sempre confortar e esclarecer os que sofrem, de modo que consigam superar seus desafios e ajudar outros a também melhorar. Como ensina o saudoso Irmão Alziro Zarur, proclamador da Religião do Amor Fraterno: “Uma palavra pode salvar uma vida. Uma palavra pode perder uma vida”.

Para quem recebe o amparo, isso faz toda a diferença, conforme ocorreu com a mãe Bárbara Porto Machado, do Rio de Janeiro,RJ: “Eu tinha perdido um filho meu, na véspera dele completar 20 anos. Eu estava muito deprimida, estava me tratando em vários médicos, tomando muito calmante e fiquei muito debilitada mesmo”. Mas o amparo veio ao seu encontro, por meio de um rádio simples que havia adquirido. “Na madrugada, eu acordei e me deu vontade de ouvir alguma coisa. Eu comecei a passar de estação e entrou na Super Rede Boa Vontade de Rádio. Bem naquela hora, eu ouvi esses dois ensinamentos da Religião do Terceiro Milênio: ‘Nem a morte separa os que se amam’ e ‘Não há morte em nenhum ponto do Universo’. Parei ali mesmo, fiquei ouvindo e na mesma hora eu liguei para lá. Conversei e coloquei o nome do meu filho na Corrente Ecumênica de Preces. Eles me passaram o endereço da Igreja Ecumênica da Religião Divina e de lá para cá, eu venho direito”.

Ela conta como esse amparo na hora certa a ajudou a vencer a causa dos males que enfrentava: “Através da Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo, eu conheci, acredito e tenho Fé Realizante que o espírito do meu filho é vivo e eterno. Isso me conforta! (...) Depois disso, fui avaliada pelo meu médico e, graças a Deus, hoje eu estou bem”.

2. Quem ajuda 

Gabriel Estevão

De acordo com notícia divulgada pelo Instituto Filantropia, estudos científicos comprovam que fazer o Bem faz bem! Conforme consta no livro The Healing Power of Doing Good: The Health and Spiritual Benefits of Helping Others (O poder curativo de fazer o bem: os benefícios à saúde e espirituais de ajudar os outros), de Allan Luks e Peggy Payne, as pessoas que ajudam outras sentem menor índice de estresse e maior sensação de bem-estar e equilíbrio emocional. Os entrevistados no livro, também afirmaram que houve melhora e até o desaparecimento de algumas enfermidades, como: insônia, úlceras, depressão, dores de cabeça e nas costas.

Para as Universidades de Michigan e Cornell, EUA, os indivíduos que dedicam um longo período ao voluntariado, por exemplo, vivem mais do que aqueles que não participam de nenhuma ação altruísta. Isso ocorre porque, através da interação social adquirida com as ações voluntárias, o indivíduo tem melhor qualidade de vida. O psicoterapeuta Geraldo Possendoro, da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), explica que o bem-estar está ligado à espontaneidade de se fazer algo por iniciativa própria e não por obrigação, por isso, é tão prazeroso e gera tanta satisfação.

Um exemplo é o jovem de alma, senhor José Lopes Garcia, 86, voluntário nas Instituições da Boa Vontade: “É com muito prazer que eu sou um voluntário nessa Obra Divina. E eu a amo, porque ela me amou primeiro. Eu acordo bem cedo e quando dá 6 horas da manhã eu já tomo o meu lanchinho e vou me preparando para vir, (...) o que é uma verdadeira terapia para mim, cuidar das plantas, do jardim, da natureza que Deus criou. (...) Esse é um trabalho leve e que eu posso fazer na minha idade”.

Sobre a sua firme disposição em trabalhar, comenta: “Alguém pergunta para mim: ‘José Lopes, qual é o segredo que você usa para com essa idade parecer sempre jovem, alegre e com muita animação? ’. Eu respondo: O Novo Mandamento de Jesus – ‘Amai-vos uns aos outros como Eu vos amei. Somente assim podereis ser reconhecidos como meus discípulos’. Ele rejuvenesce as pessoas, o espírito de cada um!”. E com o bom orgulho, completou: “Eu trabalho feliz, venho feliz e volto para casa feliz. Com muito amor no coração”.

+ Saiba mais sobre como manter a eterna Juventude!

3. O impacto na sociedade

Gabriel Estevão

O presidente-pregador da Religião do Terceiro Milênio, José de Paiva Netto, defende a Caridade Completa como uma estratégia para melhorar profundamente a sociedade. Em seu artigo Caridade e estratégia, conceituou: “A Caridade não é um sentimento de tolos. É uma estratégia de Deus, que estabelece nos corações a condição ideal para que se trabalhe, governe, empresarie, administre, pregue, exerça a Ciência, elabore a Filosofia e se viva, com espírito de Generosidade, a Religião”.

“Quando há Amor Fraterno, incontrastável empenho e consagrada competência, que se desenvolve com labor e zelo — desde a fixação de um simples prego na madeira (creia no seu valor próprio!) —, não existem limites para o alicerce de um mundo melhor.”

“Realizar o Bem voluntariamente é uma das mais belas páginas de Amor que o ser humano pode escrever. (...) A Caridade, aliada à Justiça, é o combustível das transformações profundas. Sua ação é sutil, mas eficaz. A Caridade é Deus, quando inequivocadamente entendido como Amor, e não como vingança”, conceitua o escritor Paiva Netto.

Ainda no artigo acima citado, o escritor Paiva Netto trouxe a palavra do secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, que falou sobre o propósito do Dia Internacional da Caridade, comemorado em 5 de setembro, instituído pela organização: “A caridade desempenha um papel importante no apoio aos valores e no trabalho das Nações Unidas. Doações de tempo ou de dinheiro; envolvimento voluntário numa das suas próprias comunidades ou no outro lado do mundo; atos de caridade e bondade sem esperar uma recompensa; estas e outras expressões de solidariedade global nos ajudam na nossa procura partilhada de viver em harmonia e de construir um futuro pacífico para todos”.

Essa temática social e humanitária do presidente-pegador da Religião do Amor Fraterno e diretor-presidente da Legião da Boa Vontade sobre o exercício da Caridade Completa foi encaminhada à 60ª sessão da Comissão sobre a Situação da Mulher (CSW, na sigla em inglês) das Nações Unidas, em 2016, por intermédio da BOA VONTADE Mulher, revista especial publicada nos idiomas português, inglês, francês e espanhol.

Vamos analisar esse conceito e pensar como podemos trazer mudanças realmente fraternas à nossa sociedade? Afinal, o contrário já sabemos o resultado. Que tal sermos nós a melhora na humanidade? A nossa atitude decidida no Bem certamente impactará outras pessoas à nossa volta.

+ Seja um voluntário das Ações do Departamento de Assistência Espiritual; doe um pouco do seu tempo e leve alegria e conforto espiritual à orfanatos, lares de idosos e hospitais!

Como também conceitua o Irmão Paiva: “A Caridade é o centro gravitacional da consciência política, social, filosófica, científica, religiosa, de modo que — se o ser humano não tiver compreensão dela — deve esforçar-se para entendê-la, a fim de que venha a subsistir em sua própria intimidade. Não há céu mais auspicioso do que o coração, quando iluminado pelas forças do Bem. Ela é o divino sentimento que nos mantém vivos. Por toda a existência, mormente na hora da dor, ao invés de lamentações, não nos esqueçamos dela e a pratiquemos com devoção. Trata-se de um grande medicamento para a Alma”.

Lembremos sempre disso! ;)

4. Os benefícios para o Espírito

Gabriel Estevão

O nobre Dr. Bezerra de Menezes (Espírito), ativista da Revolução Mundial dos Espíritos de Luz, nos fala da Caridade exercida pelos Espíritos do Bem, Anjos da Guarda e Almas Benditas e também, como ela beneficia os seres da Terra e do Céu. Veja a mensagem “Segurança espiritual em tempos atribulados”, itens de 10 a 14, registradas na revista Jesus Está Chegando!, edição 118, pg. 44:

“Quando Legiões descem de Territórios Espirituais tão distantes ao orbe terrestre, vencendo barreiras de umbrais pesadíssimos, em socorro direto aos que vibram pelo Bem, aos que suplicam bênçãos do Cristo, compreendemos que a Caridade Espiritual não é apenas um atributo valioso, mas uma essência de vida na Espiritualidade".

"A Caridade é veículo que move os Espíritos nas distantes esferas siderais. Sem a Caridade, poderíamos dizer que a Cristandade não teria o oxigênio Divino que a faz imortal".

"Pensemos nisso, raciocinemos sobre o valor da Caridade elucidativa, que a Religião do Amor Universal, tendo à frente o nosso Irmão Maior Paiva Netto, traz diariamente aos corações por ondas hertzianas, televisivas ou impressas".

"Tudo se resume na Caridade do Espírito, que deve ser exercitada, que deve ser discutida, porque o homem que ama, coopera, não causa divisão, não odeia, não age fora dos limites de Deus. A Caridade do Espírito nos conduz à própria salvação".

"Falemos na segurança destacando a Caridade legítima, aquela que ergue com pedras, tijolos e cimentos do Espaço, a construção do Homem-Espírito”.     

____________

Eis aí, ângulos diferentes, mas que se complementam a partir da nossa ação decidida em praticar a Caridade Completa. É uma ação que começa no micro (indivíduo) e se expande ao macro (para todos os campos da vida humana), pois ela não se restringe a doar apenas o que está sobrando, mas é uma postura de vida que nos impulsiona à Paz, à Fraternidade, à Felicidade de Alma e a tantos outros benefícios como vimos anteriormente. Ela pode ser vivida por qualquer pessoa, em qualquer lugar, dia ou função.

Envie para nós os seus comentários: quais outros benefícios você sente na saúde do copo e da Alma ao praticar boas ações. =)

Para outras informações, dias e horários das visitas e de outras ações da Religião Divina, clique aqui e saiba os endereços e telefones de nossas Igrejas Ecumênicas ou ligue 0300 10 07 940 (custo de uma ligação local + impostos).