Apocalipse e o cuidado com a Juventude

O fortalecimento do espírito para a prevenção do uso de drogas

Gabriela Marinho
|
14/07/2016 às 17h45 - quinta-feira
shutterstock

No constante estudo sobre o Apocalipse de Jesus, a Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo¹ apresenta o Livro, não como uma referência de destruição ou fim do mundo, porém como um alerta Divino sobre “as coisas que em breve devem acontecer” (Apocalipse de Jesus, 1:1). Os acontecimentos ali narrados não são invenções aleatórias de um indivíduo, mas uma somatória das consequências boas ou ruins que Humanidade tem plantado para si ao longo da história.

Vivian R. Ferreira
Com a Bíblia Sagrada em mãos, jovens de Boa Vontade estudam os ensinamentos de Jesus, na Igreja Ecumênica da Religião Divina.

Na definição do presidente-pregador da Religião do Amor Universal, Paiva Netto, o Apocalipse é “o maior tratado sociológico de todos os tempos”. Sobre o tema, explica o pesquisador brasileiro — referência nos estudos bíblicos há mais de 60 anos e reconhecido como um dos maiores pregadores da atualidade: “Apocalipse: livro sociológico — O Apocalipse não é somente um livro restrito a profecias, considerando-se o conceito limitado a que o povo, na maioria das vezes, foi levado a ter delas. Daí a importância de explicarmos que o Apocalipse não está, como nunca esteve, aprisionado dentro de qualquer tipo de fronteira, porquanto, sendo Profecia de Deus, possui a amplitude Dele mesmo, que, nesse livro, fala a todos os estratos do pensamento humano, sublimando-o. Por isso, necessário se faz que saibamos ler o seu recado moral, com o do Evangelho. Sobre esses Sagrados Estatutos se encontram firmadas as bases das civilizações vindouras, passe o tempo que passar” (constante de seu livro As profecias sem mistério, p. 55).

Vê-se, por exemplo, um de seus fortes recados na Primeira Trombeta do Apocalipse de Jesus, segundo João, 8:7: “O primeiro Anjo tocou a trombeta, e houve saraiva e fogo de mistura com sangue, e foram atirados à terra. Foi, então, queimada a terça parte da terra, e das árvores, e também toda grama verde”.

Para muitos estudiosos, a “grama verde” representa a Juventude, a infância, o início da vida. A descrição dela ser queimada, pode ser interpretada principalmente além do aspecto literal, como um “bombardeio” que danifica essa fase inicial da vida.  É o que vemos quando há falta de cuidado e atenção aos jovens e às crianças. O que se pode observar em diversos momentos da história, com a falta de educação, a promoção do trabalho infantil, a exploração sexual, a violência doméstica e, a tão perigosa quanto, ausência de amor e carinho dentro do próprio lar.

Gabriel Estevão

Essa carência que às vezes passa desapercebida pelos adultos pode levar o jovem e a criança a tomarem atitudes irresponsáveis e extremas a fim de chamar a atenção dos pais ou suprir esse “vazio”. E, infelizmente, uma das opções buscadas tem sido o consumo de drogas lícitas e ilícitas, causando danos à saúde física e, principalmente, à saúde espiritual do indivíduo, mesmo daqueles que as consomem “apenas” socialmente.

+ Conheça as consequências espirituais do uso do cigarro e de outras drogas

É necessária uma rápida mudança de comportamento, na prevenção de todos os males que vêm atingindo de forma negativa a vida de jovens e crianças, conforme alerta Paiva Netto, no artigo O equilíbrio como objetivo"(...) Durante gerações foi-se oferecendo à grande parte das crianças e dos jovens pouco mais que lixo. Depois, há quem se surpreenda com o resultado obtido por tão funesta sementeira, a cultura do crime (que se compraz no conflito entre povos, ou mesmo dentro das famílias e das nações, verdadeiras guerras civis não declaradas), da qual a mocidade é a principal vítima (como está no Apocalipse, 8:7), a causar outras tantas em todas as classes. ‘Primeira Trombeta — O primeiro anjo tocou a trombeta, e ouve saraiva e fogo de mistura com sangue, e foram atirados à terra. Foi, então, queimada a terça parte da terra, e das árvores, e também toda a grama verde (a infância e a mocidade)’. Não basta levantar o vidro do carro. É suicídio desviar a atenção do fato. Nunca foi eficiente esconder a cabeça na areia, como o avestruz”.

Como reverter essa situação?

Os desafios são muitos e a vida parece cada vez mais corrida. Contudo, necessitamos enfrentar essa realidade e propor mudanças, a começar pela família. É preciso agir de forma preventiva, fortalecendo e trabalhando o espírito e o caráter das crianças e dos adolescentes para que estejam conscientes sobre seu valor espiritual, acima de tudo.

Vivian R. Ferreira
SÃO PAULO, SP — Com muita emoção e convicção legionária, a #GeraçãoJesus brada: “Somos Legionários da Boa Vontade de Deus, SIM!”

Uma das ações primordiais que a Religião do Amor Universal indica é a Oração no lar. Realizada semanalmente com os integrantes da família, é um momento de estudo da Bíblia Sagrada, da leitura de obras que estimulem bons valores, do uso da água fluidificada, e a escolha de orações para serem feitas coletivamente. Músicas tranquilas e Ave, Marias!, podem ser tocadas também. Trata-se de uma cerimônia muito importante, pois ajudará a manter uma boa ambiência e a fortalecer os laços entre os familiares. “Tenho plena certeza de que o Evangelho e o Apocalipse, longe de abomináveis fanatismos, proporcionam uma estrutura espiritual, ética e psíquica para que ocorra essa transmudação, cuja hora é chegada, mais que isso, urgentíssima”, afirma o presidente-pregador da Religião do Terceiro Milênio.

SAIBA COMO FAZER PARTE DO MOVIMENTO JOVEM DA RELIGIÃO DIVINA

 

Mesmo como amigos, irmãos ou primos mais velhos, todos podemos colaborar para que os mais novos se desenvolvam de forma saudável, se sintam seguros, amados e estimulados a buscar por boas e novas oportunidades. No estudo sobre o Apocalipse de Jesus vemos que essa é uma preocupação do Cristo há mais de dois mil anos e cabe a nós também fazermos a nossa parte.

_______________
¹ – Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo — Também denominada “Religião do Amor Universal”, “Religião do Terceiro Milênio” e “Religião Divina”.

Avalie este conteúdo